quinta-feira, 23 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Escrever

"Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida." (Clarice Lispector)

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

São dois lados.



E o lado mas fraco da corta arrebentou, e os nossos sonhos?
vão ficar aqui, dentro desse pote;



“quanto que você paga pelos sonhos que você deixou morrer?”

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

sábado, 11 de setembro de 2010

Se fosse o seu ultimo dia..

na terra, você poderia me dizer se fez tudo o que precisava enquanto estivesse tempo?

Sempre precisei

de um pouco de atenção. Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto nesses dias tão estranhos. Fica a poeira se escondendo pelos cantos. Esse é o nosso mundo o que é demais nunca é o bastante.

Bem aventurados sejam aqueles

que amam essa desordem. Nós viemos a reboque, este mundo é um grande choque. Mas não somos desse imundo, de cidades em torrente, de pessoas em corrente. Errar não é humano, depende de quem erra, esperamos pela vida vivendo só de guerra. (Múmias - Legião Urbana)

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

duas mãos.

Você olha pra suas fotos, antigas, e não consegue se enxergar. Você lembra de frases ditas e atitudes tomadas e as trata como se fossem de um outro alguém. Você aprende que não há amor que não acabe, doença que não se cure, não há estrada sem fim. O caminho, sim, é sem fim. Basta torcer para estar percorrendo o caminho certo. Basta perceber que o seu caminho é errado e esperar pelo próximo retorno. É uma estrada de duas mãos.

e nem saber.

Você já olhou para uma foto sua e viu um estranho no fundo? Te faz perguntar, quantos estranhos tem uma foto sua? Quantos momentos da vida dos outros nós fizemos parte? Ou se fomos parte da vida de alguém quando os sonhos dessa pessoa se tornaram realidade? Ou se estivemos lá, quando os sonhos delas morreram. Nós continuamos a tentar nos aproximar? Como se fossemos destinados a estar lá. Ou o tiro nos pegou de surpresa. Pense, podemos ser uma grande parte da vida de alguém... e nem saber.

...

Por mais longe que o espírito alcance, não vai tão longe quanto o coração.

- sem criatividade de postar alguma coisa aqui, e ja faz dias ein? ):
enfim, prometo que vou postar alguns textos legais, ou textos que eu mesma criei.

meu eterno diário. xoxo

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Pessoas eu não ouvi
Algumas escutei demais
Em conselhos me prendi
Eu caminhei pra trás
Mas eu sei que sozinha eu era capaz
Talvez eu precisasse olhar
Tudo o que eu perdi e deixei escapar
Você me deu mais do que palavras
Fez sentir o que eu precisava
Você disse que daria certo
Só precisava de mim mais perto.

# fake number -  mais do que palavras.

#

estava sem internet. e sem pc. otímo

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

você se torna mais atraente

sendo a pessoa que você é . De cabelos lisos ou cacheados. Com maquiagem ou com o rosto ao natural. Vestindo roupa de grife ou com uma calça jeans e uma camiseta básica. Você se torna atraente por aquilo que seu olhar transmite, pelo que seu corpo revela, pelo que seus lábios dizem, ou seja, por sua essência .

EREMITA MODERNO

Antropologicamente falando é interessante
Ingerir alimentos que contenham corante
Criar imagens de deuses com formas de elefante
Não cortar o cabelo quando a lua é minguante
Simpatizante do sistema que simula flagrante
Palavra escandinava que só tem consoante
Refletir sobre isso tudo do alto de um mirante
Já bem disse Raul, ? Metamorfose ambulante?
Suponhamos que eu jogue uma pedra num rio
E essa pedra assuste um peixe que aí saia saindo
Quanto à ordem natural e ao que chamamos destino
Estaria participando ou estaria interferindo?
Trajava sunga e nunca usara um terno
Pensava ser um eremita moderno
Dizia "ao reino da alegria me entrego
Porque aqui jaz o cadáver do meu ego"
Desencontros e encontros no teatro do acaso
Há superfície no profundo, e um fundo no que é raso
A sincronicidade unifica o que é distante
Nascimentos e partidas num mesmo instante
Novos Baianos, Funk Melody, Eletroprog
Blocos de rua, folclore e rodas de hardcore
Biologia, História Antiga, Mecânica Quântica
Cerveja de boteco e a flora da Mata Atlântica
Somos um pouco de tudo, e muito de cada pouco
O espaço vazio de um polígono oco
Somos os pingos da chuva e a água dentro do coco
O suspiro de alívio, quando passado o sufoco.